domingo, 25 de janeiro de 2009


A arquitetura colonial que restou caracteriza uma fisionomia distinta e única no país: ruas estreitas de pedra iluminadas por antigos lampiões (conhecidos como faróis), casas cobertas com telhas de barro e decoradas com tradicionais azulejos lusitanos, que testemunham uma história de mais de 300 anos.

Um comentário: