quarta-feira, 28 de outubro de 2009

A morte do Boi


O Boi Bunbá

O ritual é assim: Catarina, que estava grávida, tem desejos. Deseja comer, a língua, o coração, o fígado, um órgão vital do boi mais bonito da fazenda de seu patrão.
Com medo de que seu filho nasça com a boca torta, Pai Francisco realiza esse desejo de Catirina e rouba o boi mais bonito, mata-o e se esconde. Pai Francisco é acusado, procurado, perseguido e preso pelos vaqueiros. E termina por confessar seu crime. No ritual, o patrão chama o Dr. veterinário, Dr. curador, o Pajé indígena, para trazer o boi de volta. O crime de Pai Francisco não deixou de existir: o boi está vivo. Seu urro é ouvido com alegria e todos os participantes cantam, pulam, se confraternizam, porque mais uma vez o boi venceu a morte. E assim, anos a fio, a brincadeira de Boi-Bumbá vem sendo a razão de ser de muitos brincantes Brasil afora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário