domingo, 12 de junho de 2011

Tiranousauros Rexes Luiz e Castello


Domingo cedo na rodoviaria de Brasilia, dia dos namorados, eu junto com ela , minha canonzinha é uma gracinha, para adoçar mais o dia poema do Tiranosauro Rex da poesia Brasiliense. Bom domingo a todos.





UMA VELHA AGENDA

Luiz Martins da Silva

Qual sacrário resgatado
De uma arqueologia profunda,
Rostos cobertos de algas
Um a um vou acordando

Titanic de gaveta,
Quando se busca um acaso,
De repente, quase um susto,
Achar um tesouro esquecido.

Incrível, quantos despojos,
Guarda consigo o escuro.
Em parte, talvez aproveite,
Outros, irrecuperáveis dígitos.

Abecedário de eras,
Dunas da hipotermia,
Do meio de tanto lodo,
Algo de mim vem à tona.

Lembro, como há bem pouco:
“Anota meu telefone..."
Que faço, agora, com ele,
Vestido de escafandro?

Nenhum comentário:

Postar um comentário