terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Homenagem a Araquém Alcântara

Foto: Roberto Castello/Terra Vermelha Cultural

Na cerimônia de entrega do 1º Troféu Buriqui ao renomado fotógrafo Araquém Alcântara, o prefeito de Bertioga Mauro Orlandini afirmou que se depender dele, a exposição ‘Revela Bertioga’ será a primeira de muitas outras realizadas na cidade. A entrega do troféu ocorreu na noite desta quinta-feira (29), no Parque dos Tupiniquins e reuniu um seleto público apaixonado por fotografia.
A escolha pelo fotógrafo, jornalista, editor e professor se deve justamente por ele ser um dos precursores da fotografia de natureza do Brasil. Em sua vasta produção constam 44 livros, cinco prêmios internacionais, 33 nacionais, 75 exposições individuais; inúmeros ensaios e reportagens para publicações nacionais e estrangeiras.

Discurso de Araquém Alcântara.
“Hoje, percorro dois, três mil quilômetros na beira da floresta e só vejo um paredão cinza de fumaça, o cheiro da terra calcinada, o cheiro dos bichos mortos, o gado pastando em áreas desmatadas, as carvoarias engolindo madeira, o garimpo sangrando a terra, a soja avançando pela Amazônia. E o que é pior, não vejo nenhuma prosperidade. Este país tem nome de árvore e está destruindo todas elas, em nome da ganância e do imediatismo”, diz Araquém, em seu discurso, clamado por conscientização. E, continua: “Aí o velho Samuca, meu amigo do Parque Nacional Grande Sertão Veredas, vai estar carregado de razão: Estamos andando pela terra como um bando de cegos. Donde só se tira e num si pôe, um dia tudo mais tem que se acabar.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário